Com investimento inicial de US$ 130 milhões na expansão da produção de minério de ferro, a mineradora britânica London Mining abriu uma nova perspectiva no oeste do chamado quadrilátero ferrífero mineiro. A empresa, com sede em Londres, escolheu a região de Serra Azul, a 70 quilômetros de Belo Horizonte, para inaugurar suas atividades de produção com a compra, em maio, da Minas Itatiaiuçu – em operação desde a década de 70 e dona de depósitos de 260 milhões de toneladas de minério.

A região de Serra Azul possui reservas estimadas em 2 bilhões de toneladas e concentra pouco mais de uma dezena de pequenas e médias produtoras de minério de ferro. "Consideramos Serra Azul um dos mais importantes – senão o mais importante – ativos minerais a serem explorados", disse o presidente da London Mining no Brasil, Luciano Ramos. Segundo ele, a mineradora também avalia a aquisição de empresas vizinhas.

De imediato, Ramos, ex-executivo da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), tem a missão de elevar a atual produção de 500 mil toneladas para 3 milhões por ano. "Queremos crescer rapidamente" avisa o executivo.Para isso, a estratégia inicial é processar e vender antigos estoques de rejeitos acumulados pela Minas Itatiaiuçu ao longo das últimas três décadas.