O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi vai realizar na tarde da próxima sexta-feira uma assembleia geral da categoria para decidir se os trabalhadores entram em greve na próxima terça-feira. De acordo com o sindicato, o encaminhamento da greve deve-se à falta de uma contraproposta salarial por parte dos grupos patronais. O prazo para os patrões apresentarem uma proposta termina amanhã, segundo o sindicato.

A categoria reivindica 10% de aumento salarial (reposição da inflação + aumento real), piso salarial único, jornada de 40 horas semanais, estabilidade para os acidentados no trabalho e portadores de doenças profissionais, entre outros. A campanha salarial é unificada e reúne 53 sindicatos metalúrgicos do Estado, filiados à Força Sindical, que representam cerca de 800 mil trabalhadores, com data-base em 1º de novembro.