Cerca de 5 mil metalúrgicos da região do ABC paulista devem dar início amanhã a mobilizações como protestos e greves para exigir aumento salarial superior à variação inflacionária. Os sindicalistas estabeleceram o próximo sábado, dia 12, quando farão nova assembleia deliberativa, como data-limite para as empresas atenderem às reivindicações da categoria.

Na semana passada, os trabalhadores rejeitaram as propostas salariais do Sinfavea e do Sindipeças – representantes das montadoras e dos fabricantes de autopeças – de conceder a reposição inflacionária do período, estimada em 4,7%, segundo o sindicato.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Sérgio Nobre, disse que a partir de amanhã os trabalhadores começam os protestos. “Não vamos aceitar apenas o INPC”, disse o sindicalista. Durante a semana, haverá rodadas de negociação com as empresas.