A melhora na avaliação das empresas sobre sua situação de negócios foi um dos quesitos que puxaram para cima o resultado do Índice de Confiança da Indústria (ICI), indicador síntese da Sondagem Conjuntural da Indústria de Transformação. A Fundação Getúlio Vargas (FGV) anunciou nesta quarta-feira (31) o índice, que subiu 0,7% em outubro ante setembro.

De acordo com a fundação, de outubro do ano passado para igual mês este ano, a proporção de empresas avaliando a situação atual dos negócios como boa dobrou de 21% para 42%; e a parcela das que a avaliam como fraca reduziu-se de 11% para 5%.

A FGV revelou ainda que, nos quesitos que tratam sobre as expectativas do empresariado, um dos destaques foi a resposta sobre projeção de produção. O levantamento mostrou que, das 1.095 empresas consultadas, 43% prevêem produzir mais nos próximos três meses e 11%, produzir menos. Em outubro de 2006, estas parcelas haviam sido, respectivamente, de 36% e 20%, segundo a fundação.