O Corredor de Exportação e o Silo Público Vertical do Porto de Paranaguá passarão por uma manutenção no período de 15 de novembro a meados de fevereiro. A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) não divulgou custos da manutenção.

“É através de medidas preventivas que manteremos nossos equipamentos preparados para manter nosso índice positivo de movimentação. E o porto não pára por aí. Já determinei o início de um estudo para instalação de um silo auxiliar ao nosso Silão, com capacidade para 107 mil toneladas”, comentou o superintendente da Appa, Eduardo Requião.

Segundo a programação feita pela Divisão de Manutenção Industrial da Appa, a partir do dia 15 do próximo mês, o berço 14 e seus equipamentos passarão por melhorias até o dia 20 de dezembro. Em seguida será a vez do berço 12 receber as benfeitorias, que se estenderão até o final de janeiro. A manutenção no berço 13 já aconteceu simultaneamente às obras de recuperação do cais, paralisado para reformas.

A manutenção no Corredor de Exportação inclui melhorias no Painel Central. Durante uma semana, de 5 a 12 de janeiro, o equipamento será paralisado e os três berços que compõem o Corredor de Exportação ficarão inoperantes neste período. Além do Corredor de Exportação, o Silo Vertical (o chamado Silão), com capacidade para 100 mil toneladas, também passará por uma manutenção. As atividades no Silão iniciam em 20 de novembro e se estendem até 15 de fevereiro.

Advertência

O superintendente disse que as paralisações não representarão perdas para os usuários e sim vantagens, porque contarão com uma estrutura mais segura e apta a atender com eficiência a safra 2004/2005. “Aproveitamos a baixa movimentação para realizar essas benfeitorias. Alertamos aos exportadores para que respeitem a programação e não enviem suas cargas nesse período para que não haja congestionamento nas estradas e no terminal”, disse Eduardo Requião.