O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou hoje a investidores e analistas em Nova York que o Brasil continuará tendo um crescimento sustentável nos próximos anos. “O crescimento será sustentável porque estamos fazendo os ajustes necessários no período pós-crise”, explicou. Esses ajustes, segundo ele, compreendem uma redução do crescimento da economia, controle da inflação e melhoria fiscal. “É uma expansão que não deve gerar desequilíbrios macroeconômicos”, acrescentou o ministro durante o evento 2011 Brazil Summit, promovido pela Câmara de Comércio Brasil – Estados Unidos, com apoio da Agência Estado.

Mantega afirmou que a economia brasileira deverá continuar com “elevada taxa de investimento”. Mantega disse que o governo está preocupado com investimentos em infraestrutura, citou que há mais avanços no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e também falou que existe preocupação em melhorar qualificação de mão de obra no País.

Mantega voltou a dizer que a economia mundial está em recuperação, mas em ritmo desigual, com países avançados apresentando melhora lenta e, os emergentes, mais rápida, como é o caso do Brasil. Segundo ele, essa retomada apresenta desafios a cada momento e, entre os atuais, estão os conflitos no Oriente Médio e alta do preço do petróleo.