O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, disse hoje que espera recorde na geração de empregos formais em novembro. Ele estimou que o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) deste mês mostrará a criação de 140 mil postos de trabalho. “Penso que vamos ter um novembro recorde de novo. Não é (geralmente) um mês de grande resultado, mas vamos fazer mais de 140 mil (empregos).”

Lupi, no entanto, acredita que o ano deve terminar com um número de postos de trabalho criados menor do que as 1,3 milhão de vagas estimadas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na última sexta-feira.

O ministro projeta a geração de 1 milhão a 1,1 milhão de novos empregos em 2009. Ele explicou que a projeção de Lula não considera as perdas de dezembro. No último mês do ano costumam ocorrer demissões de funcionários contratados temporariamente para o período de festas.

Com relação a 2010, o ministro voltou a afirmar que será “o melhor ano da história na geração de emprego formal”, beneficiado por um crescimento de 7% a 8% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo sua estimativa. Lupi participou, hoje, em São Paulo, do lançamento de uma linha de financiamento da Caixa Econômica Federal para a compra de motocicletas por motoboys.