O presidente Luiz Inácio Lula da Silva demonstrou hoje preocupação com o spread bancário (diferença entre a taxa de captação e a taxa de empréstimo) no País. Ao explicar a política de juros, Lula disse que a taxa básica (Selic) está “sempre na cabeça das pessoas, mas ela nunca esteve tão baixa”. “A taxa Selic é menos preocupante hoje do que a taxa do spread. É preciso reduzir o spread”, afirmou o presidente, durante discurso de improviso no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES).

O presidente disse ainda que é preciso elevar o padrão de consumo da sociedade e incentivar as compras. Ele fez um apelo aos empresários para que façam investimentos. “Quem parou na época da crise deve começar a fazer investimentos”, afirmou. Lula disse que tem humildade para acatar sugestões e orientações de todos os setores da sociedade em busca de uma saída definitiva da crise financeira. “Não deixaremos de ter humildade em acatar todas as orientações que forem boas. Nós nos convencemos de que não somos donos da verdade”, destacou. Ao mesmo tempo, o presidente disse que é preciso ter otimismo. “Este é o momento de segurança. Não temos de pensar que as coisas vão piorar, mas pensar em como vamos melhorar. Construímos um espaço fértil”, disse.