O presidente Luiz Inácio Lula da Silva comemorou a decisão de se dar início ao processo de capitalização da Petrobras dia 24 de setembro, com previsão de ser concluído no dia 27 de setembro, três dias antes do que havia sido previsto inicialmente, que era 30 de setembro. Segundo o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, na reunião de coordenação política do governo hoje, o presidente Lula comemorou também a expectativa de que a economia vai crescer além dos 7% e com a inflação controlada.

“O presidente falou da sua felicidade com o processo de capitalização da Petrobras poder ocorrer ainda neste mês, no prazo que a Petrobras queria, aproveitando inclusive o mercado internacional neste momento”, contou Padilha. “O próprio ministro Guido (da Fazenda, Guido Mantega) citou a importância da aprovação da proposta do conselho da Petrobras, de que o processo de abertura da capitalização seja feito na Bolsa de São Paulo e não na Bolsa de Nova York, como se aventava inicialmente”, comentou Padilha, acrescentando que, portanto, a abertura da capitalização “vai ser realizada aqui no Brasil, em São Paulo”.

Depois de comemorar os números da economia alcançados pelo Brasil, lembrando que o Brasil começa a aproveitar as oportunidades pós crise, Padilha emendou: “a expectativa é de que vamos realizar o maior processo de capitalização que qualquer empresa já fez na história do capitalismo. É a força da Petrobrás sinalizando com a perspectiva de fortalecimento cada vez maior da empresa, com todo processo de abertura da exploração do pré-sal”.