O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou ontem que errou ao ter dito que 71% do dinheiro do pré-sal seria destinado à União. Lula fez a declaração em São Bernardo do Campo, em seu segundo compromisso do dia no estado de São Paulo, um encontro com lideranças de movimentos sociais e políticos do ABC paulista.

Mais cedo, durante o lançamento da pedra fundamental do campus de São Bernardo da Universidade Federal do ABC (UFABC), o presidente havia dito que apresentará a proposta de marco regulatório do pré-sal na próxima segunda-feira e que 71% seria destinado à União.

Depois, se corrigiu e disse que 71% é o que falta ser licitado. “Quando a gente manda uma carta para a imprensa que a gente diz uma coisa que é publicada de forma não-verdadeira, muitas vezes a imprensa coloca em baixo “erramos’.

Eu estava vendo, ali na internet, do Alozio Mercadante, esse bichinho que escraviza o ser humano, de que houve uma má compreensão, ou talvez uma má colocação minha na inauguração da pedra fundamental sobre a questão do pré-sal. E eu queria dizer o seguinte: se eu falei isso mesmo, não erramos, eu errei”, disse Lula.

“Vou fazer a correção aqui. Não é que o governo vai ficar com 71% do petróleo do pré-sal. O que eu quis dizer, na verdade, é que de todo o bloco do pré-sal, 29% já foram leiloados nas regras anteriores e que, portanto, o que vai entrar na nova regulamentação são apenas 71% que não tinham sido leiloados ainda”, afirmou o presidente.