A MasterCard registrou lucro líquido de US$ 921 milhões (US$ 0,81 por ação) no segundo trimestre de 2015, queda de 1,07% na comparação com lucro líquido de US$ 931 milhões (US$ 0,80 por ação) do mesmo período do ano passado. Excluindo-se alguns itens especiais, o lucro líquido por ação foi de US$ 0,85. A receita total subiu 1% no período, para US$ 2,39 bilhões.

Porém, os resultados frustraram os investidores, que esperavam lucro por ação de US$ 0,85 e receita de US$ 2,41 bilhões, de acordo com expectativas de analistas ouvidos pela Thonson Reuters.

A empresa alertou que os resultados do ano serão afetados pelo dólar forte e pela fraqueza de algumas moedas, como o euro e o real brasileiro. Os preços mais baixos da gasolina nos Estados Unidos também têm influenciado os gastos dos consumidores, à medida que os usuários de cartão passam a gastar grande parte das economias na bomba de gasolina para reduzir dívidas e reforçar poupanças.

“Nosso negócio continua a ser bem executado, com boa transação e crescimento de volume, particularmente na cooperação transfronteiriça, apesar do ambiente econômico global misto e de ventos contrários cambiais”, disse o presidente-executivo da MasterCard, Ajay Banga, em um comunicado à imprensa.

Às 10h05 (de Brasília), as ações da MasterCard caíam 1,78% no pré-mercado em Nova York. Fonte: Dow Jones Newswires.