O lucro das empresas com ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) dobrou desde o início do governo Lula. Levantamento divulgado nesta quinta-feira (10) pela Economática mostra que os ganhos líquidos de um grupo de 257 empresas analisadas somaram R$ 123,753 bilhões no ano passado, o que representa um salto de 100,7% em relação ao volume registrado em 2003 (R$ 61,643 bilhões), primeiro ano do mandato do presidente Lula, já descontada a inflação.

O resultado dessas companhias em 2007 foi o melhor desde 2003. O lucro cresceu 20,16% em relação aos R$ 102,9 bilhões de 2006. Isso significa maior capacidade das empresas para investirem com capital próprio, especialmente na modernização e ampliação da capacidade produtiva da indústria.

Os bancos lideram a lista de maiores lucros em todos os cinco anos analisados. O ganho das 21 instituições que integraram a pesquisa passou de R$ 12,7 bilhões em 2003 para R$ 28,7 bilhões em 2007, com aumento de 125%. As empresas de energia elétrica (30) tiveram o segundo maior lucro em 2007, de R$ 14,491 bilhões com alta de 314% em relação a 2003. Em terceiro lugar, vêm companhias das áreas de siderurgia e metalurgia, com ganho de R$ 11,1 bilhões.