A Líbia permitirá que a British Petroleum (BP) realize perfurações em águas profundas no país a partir de julho, apesar do enorme vazamento de petróleo no Golfo do México, disse hoje o presidente da estatal de petróleo da Líbia, Shokri Ghanem. Segundo Ghanem, o contrato assinado com a BP em 2007 será honrado. Este contrato autoriza a empresa a iniciar em julho perfurações em águas profundas no Mediterrâneo. Este é o primeiro projeto da BP no país africano em mais de 30 anos.

O vazamento no Golfo do México teve início em 20 de abril, quando uma sonda que estava sendo usada pela BP explodiu, deixando 11 mortos. O incidente aumentou bastante as preocupações relacionadas a perfurações offshore, uma vez que a BP ainda não conseguiu encontrar uma forma de conter o vazamento.

Segundo o jornal britânico ‘Mail on Sunday’, a BP pretende receber 470 milhões de libras das seguradoras da Transocean Ltd., proprietária da sonda que explodiu. O jornal diz que as seguradoras, no entanto, entraram com uma ação judicial para obter uma declaração de que não têm a obrigação de oferecer cobertura à BP contra danos e gastos com limpeza. Com informações da Dow Jones.