A LCA Consultores revisou para baixo a estimativa brasileira de produção de automóveis e comerciais leves, de alta 2,2% para 1,8% neste ano frente a 2012. Pelas novas projeções, a produção deve encerrar 2013 em 3,276 milhões de unidades. “Estamos mais contidos, porque a produção nos últimos meses vem acima da evolução dos licenciamentos, em torno de 15 mil por dia, o que indica que em algum momento algum ajuste será feito para equalizar os estoques”, disse Rodrigo Nishida, economista da LCA, em relatório obtido pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado.

A estimativa da LCA é bem abaixo da oficial, feita pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), que aposta em expansão de até 4% para 2013, incluindo as projeções para produção de caminhões e ônibus, que apresentam um cenário de forte retomada neste ano. O relatório da LCA aponta ainda uma queda na produção de automóveis e comerciais leves no segundo semestre em comparação com igual período de 2012.

Nishida lembra que o segundo semestre do ano passado foi atípico, com a disparada nas vendas, após o governo anunciar a redução do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) de automóveis e comerciais leves. “O primeiro semestre deste ano será muito bom, provavelmente o melhor na série histórica (com vendas até maio 8,6% superiores a igual período de 2012), mas é difícil imaginar que os resultados do segundo semestre cheguem perto dos da metade final do ano passado.”