Sem alarde, dois técnicos do Ministério da Agricultura viajaram na última semana para a Rússia para pedir que o governo local volte a importar carne fornecida por dez frigoríficos brasileiros. Alegando que os certificados sanitários internacionais estavam sendo falsificados e que algumas embalagens enviadas pelo Brasil para a Rússia estavam violadas, Moscou suspendeu as compras dessas empresas no mês de maio.

O secretário de Defesa Agropecuária, Inácio Afonso Kroetz, é um dos técnicos que viajou para Moscou. Para evitar a falsificação, a secretaria informou, em maio, que a partir de agosto todos os certificados sanitários internacionais expedidos pelo Brasil para a Rússia serão impressos em papel de segurança. Kroetz deve voltar ao Brasil na quinta-feira.