São Paulo – Pouco ou quase nada mudou nas taxas de juros praticadas pelas instituições financeiras nos casos de empréstimo pessoal e cheque especial em abril. A constatação é da Fundação Procon-SP.

De acordo com levantamento divulgado hoje pela entidade, de março a abril, a taxa média de juros para empréstimo pessoal permaneceu estável, variando de 5,380% a 5,377%, o que, no arredondamento, resulta no mesmo índice de 5,38% ao mês.

A redução da taxa de empréstimo pessoal praticada pelo HSBC – de 4,66% ao mês, em março, para 4,63% em abril – foi o que influenciou esta pequena diferença no resultado final. Os demais bancos avaliados pela pesquisa mantiveram as taxas de março. A Nossa Caixa, segundo o Procon, é que oferece o menor juro para empréstimo, de 4,25%, enquanto o Banco Real continuou com a maior taxa – de 6,50%.

Cheque especial

Para cheque especial, os clientes irão notar um leve acréscimo, de 0,06 ponto porcentual. De acordo com o Procon, a taxa média de juros dos bancos neste caso, em abril, foi de 8,30% ao mês, superando a taxa de 8,24% verificada em março. O principal responsável pela alta foi o Unibanco, que avançou sua taxa de 8,39%, em março, para 8,99% neste mês.

O Banco Safra continua praticando a maior taxa, de 9,29%, inalterada na comparação com março. Na outra ponta, a Caixa Econômica Federal manteve a menor cobrança, de 7,20% ao mês, sem modificação frente a março.

?Por enquanto, a estabilidade predomina nas duas modalidades de crédito analisadas?, destacou a entidade de defesa ao consumidor, em comunicado. Os dados coletados para a pesquisa se referem a taxas médias pré-fixadas para clientes não preferenciais, sendo que para cheque especial foi considerado o período de 30 dias.

As instituições financeiras avaliadas no último dia 3 foram Banco Real, Santander Banespa, Bradesco, Banco do Brasil, Itaú, Safra, Caixa Econômica Federal, Nossa Caixa, Unibanco e HSBC.