As altas taxas de juros pagas pela Grécia para captação de recursos estão anulando as medidas que o país tem adotado para reduzir seus níveis de endividamento, disse hoje o primeiro-ministro grego, George Papandreou.

Falando ao Parlamento Europeu, o primeiro-ministro afirmou que tem conversado com o Fundo Monetário Internacional (FMI) e que as medidas que a Grécia vem tomando são as que teriam sido determinadas pelo fundo. “Eles não pediriam mais nada”, declarou Papandreou.

“Temos o pior do FMI sem os benefícios de um empréstimo do fundo”, afirmou, acrescentando que ainda prefere uma solução no âmbito da União Europeia. As informações são da Dow Jones.