O governo do Paraná e os 15 municípios paranaenses que fazem divisa com o Reservatório de Itaipu vão receber o equivalente a US$ 7,36 milhões em royalties, referentes à geração de energia em março deste ano (o pagamento é feito sempre dois meses após o mês de geração). A compensação pelo aproveitamento da Bacia do Rio Paraná para a produção hidrelétrica foi repassada pela Itaipu Binacional ontem, dia 10, ao Tesouro Nacional, que distribuirá no total US$ 9,72 milhões (R$ 29,67 milhões) aos municípios, estados e órgãos federais que têm direito aos royalties.

Além do Paraná, têm direito ao benefício o governo do Mato Grosso do Sul (US$ 87,1 mil) e o município sul-mato-grossense de Mundo Novo, que também é lindeiro ao reservatório (US$ 52,2 mil). A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), os ministérios do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia e das Minas e Energia, além do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, repartirão US$ 972,7 mil. Os estados e municípios localizados a montante (acima) do Reservatório de Itaipu dividirão US$ 1,25 milhão.

Lei dos Royalties

Itaipu paga compensação financeira pela produção de eletricidade desde 1985, quando a usina entrou em operação comercial. De lá para cá, o repasse total atingiu US$ 2 bilhões 481 milhões. Mas o dinheiro não chegava diretamente aos estados e municípios afetados pelo alagamento de terras para a formação do reservatório, o que só passou a acontecer em 1991, com a criação da Lei dos Royalties, que beneficia as regiões mais próximas da usina.

Com base na Lei dos Royalties, Itaipu pagou, desde 1991, US$ 1 bilhão 867 milhões. Dessa verba, a maior parte – US$ 1 bilhão 415 milhões – ficou no Paraná. O governo paranaense recebeu, daquele ano até hoje, US$ 710,6 milhões em royalties, cabendo ainda US$ 704,2 milhões aos 15 municípios paranaenses banhados pelo reservatório. O município mais beneficiado foi Santa Helena, com US$ 179,5 milhões, seguindo-se Foz do Iguaçu, com US$ 137,3 milhões e Itaipulândia, com US$ 109,8 milhões.

O repasse atual

Do valor repassado ontem ao Tesouro Nacional, caberá a Santa Helena a maior parcela, US$ 935 mil. Para os demais municípios lindeiros, a divisão será assim:

Diamante D?Oeste, US$ 19,9 mil; Entre Rios do Oeste, US$ 116,6 mil; Foz do Iguaçu, US$ 715,5 mil; Guaíra, US$ 180,8 mil; Itaipulândia, US$ 637,1 mil; Marechal Cândido Rondon, US$ 198,7 mil; Medianeira, US$ 4,1 mil; Mercedes, US$ 68,5 mil; Missal, 142 mil; Pato Bragado, US$ 166,9 mil; São José das Palmeiras, US$ 6,9 mil; São Miguel do Iguaçu, US$ 322,3 mil; Santa Terezinha de Itaipu, US$ 148,5 mil; e Terra Roxa, US$ 5,6 mil.