O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação da cidade de São Paulo, registrou alta de 0,79% na primeira quadrissemana de outubro, mostrando aceleração diante da leitura de setembro, quando o IPC avançou 0,66%.

Na primeira leitura de outubro, os preços de Alimentação subiram 0,43%, depois de apresentarem ligeiro recuo de 0,04% em setembro.

Além disso, outros três grupos de produtos aceleraram ganhos em relação ao resultado do mês passado. Em Transportes, a alta nos preços avançou de 0,14% em setembro para 0,46% na primeira estimativa de outubro. Em Despesas Pessoais, o aumento foi de 0,99% para 1,01%. Já em Vestuário, os preços subiram em ritmo ligeiramente mais forte de 0,55% na primeira prévia deste mês, após o acréscimo de 0,52% visto em setembro.

Por outro lado, houve desaceleração nos preços de Habitação, de +1,38% para +1,26%, e nos de Saúde, de +0,78% para +0,69%, além de estabilidade nos custos de Educação, que subiram 0,29%, repetindo o resultado de setembro.

Veja como ficaram os itens que compõem o IPC na primeira quadrissemana de outubro:

Habitação: 1,26%

Alimentação: 0,43%

Transportes: 0,46%

Despesas Pessoais: 1,01%

Saúde: 0,69%

Vestuário: 0,55%

Educação: 0,29%

Índice Geral: 0,79%