O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) caiu 0,05% na cidade de São Paulo na terceira quadrissemana de fevereiro, revertendo alta marginal de 0,02% verificada na segunda quadrissemana do mês, segundo pesquisa divulgada hoje pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Os custos de Alimentação contribuíram para a deflação do IPC-Fipe, ao apresentarem queda de 0,61% na terceira quadrissemana, mais intensa do que o declínio de 0,40% da prévia anterior.

Já os custos de Transportes diminuíram 0,08% na última leitura, após caírem em ritmo ligeiramente mais fraco na segunda quadrissemana de fevereiro, de 0,06%. As Despesas Pessoais, por sua vez, tiveram baixa de 0,02% na terceira quadrissemana do mês, contrastando com a alta de 0,11% observada na pesquisa anterior.

Além disso, os preços de outros dois dos sete componentes do IPC-Fipe subiram com menos força na terceira quadrissemana de fevereiro. Foi o caso de Saúde (de +1,00% na segunda quadrissemana para +0,81% na terceira quadrissemana) e de Educação (de +3,76% para +1,86%).

Por outro lado, os custos de Habitação avançaram 0,13% na terceira prévia de fevereiro, após registrarem baixa de 0,09% na segunda quadrissemana. E os preços de Vestuário tiveram queda mais amena na terceira quadrissemana, de 0,48%, depois de recuarem 0,65% na quadrissemana anterior.

Veja abaixo como ficaram os itens que compõem o IPC-Fipe na terceira quadrissemana de fevereiro:

Habitação: 0,13%

Alimentação: -0,61%

Transportes: -0,08%

Despesas Pessoais: -0,02%

Saúde: 0,81%

Vestuário: -0,48%

Educação: 1,86%

Índice Geral: -0,05%