A inflação na cidade de São Paulo disparou, no âmbito do Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S), medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Os preços na cidade subiram 0,56% no indicador de até 7 de junho, ante aumento de 0,36% apurado no IPC-S anterior, de até 31 de maio.

Segundo a FGV, das sete capitais pesquisadas para cálculo do índice, seis registraram aceleração de preços entre 31 de maio e 7 de junho.

Além de São Paulo, as elevações de preços mais intensas no período foram registradas em Belo Horizonte (de 0,43% para 0 52%); Brasília (de 0,59% para 0,66%); Porto Alegre (de variação zero para alta de 0,15%); Recife (de 0,10% para 0,40%); e Salvador (de 0,36% para 0,56%). Já a cidade do Rio de Janeiro permaneceu com a mesma taxa de elevação (0,19%) no período.

A FGV anunciou hoje os resultados regionais de inflação das sete capitais usadas para cálculo do IPC-S de até 7 de junho, cuja taxa completa foi divulgada ontem (0,39%). A cidade de São Paulo é a de maior peso na formação do índice.