O Índice de Preços ao Consumidor nos Estados Unidos (CPI, na sigla em inglês) permaneceu estável em abril em relação a março, informou hoje o Departamento do Trabalho norte-americano. O dado ficou em linha com a previsão dos economistas. Em relação a abril do ano passado, o CPI caiu 0,7% no mês passado, na maior queda desde junho de 1955.

O núcleo do CPI, que exclui as variações de preços de alimentos e energia, subiu 0,3% em abril ante março, na maior alta desde junho do ano passado e acima da expectativa dos economistas, de aumento de 0,1%. O aumento de 9,3% nos preços do tabaco respondeu por cerca de 40% da alta do núcleo do CPI. O núcleo é impulsionado pelo segundo mês pelos preços do tabaco. Em base anual, o núcleo do CPI avançou 1,9%.

Os preços no segmento de energia caíram 2,4% em abril em relação a março e cedeu 25,2% em relação a abril do ano passado. Os preços da gasolina caíram 2,8% em abril ante março, enquanto os preços dos alimentos cederam 0,2%.

Os preços no setor de transportes, entretanto, cederam 0,4%. Os preços no setor imobiliário, que respondem por 40% do CPI, caíram 0,1%. Os preços de cuidados com a saúde recuaram 0,4% e de roupas cederam 0,2%. As informações são da Dow Jones.