Os preços ao consumidor do México subiram modestamente em agosto, levando a inflação anual para o nível mais baixo desde 1970, segundo informações do Instituto Nacional de Estatísticas. O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subiu 0,21% em agosto ante o mês anterior, o que deixou a taxa anual de inflação em 2,59%, abaixo de 2,74% no fim de julho.

O avanço mensal foi menor do que o de 0,24% previsto por economistas consultados pela Dow Jones Newswires. O núcleo do CPI – que exclui itens voláteis como energia e alimentos – aumentou 0,20% em agosto ante julho e 2,3% ante agosto do ano passado, em linha com as estimativas.

A desaceleração e o fraco crescimento econômico no país têm impedido o Banco Central do México de elevar os juros básicos, apesar de a recente volatilidade nos mercados globais ter derrubado o peso mexicano para mínimas históricas em relação ao dólar. Fonte: Dow Jones Newswires.