Um dos setores da economia que mais crescem no Estado, a indústria têxtil pode significar uma porta de entrada para o mercado de trabalho, já que, além de aumentar o número de vagas disponíveis, com o aumento da produção, cresce também a procura por trabalhadores capacitados. Para quem se especializa, os profissionais da área garantem: é emprego certo.

De acordo com o técnico de educação profissional do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Raul Vinícius Pizarro, o setor têxtil já é a segunda maior economia do Estado, com um faturamento anual de R$ 3,5 bilhões.

“O Paraná atende hoje as grandes marcas da moda brasileira. Hoje, o crescimento da demanda, que é maior no norte do Estado, tem se estendido para a capital, onde também deve crescer a procura por profissionais da área”, diz. Segundo Pizarro, somente as agências do Trabalhador chegam a oferecer, em média, 400 vagas por mês em todo o Estado.

No entanto, ele conta que o mercado já reclama a falta de pessoas qualificadas para atuar em produção e prestação de serviços de alta qualidade. “Até para fazer reparos é necessário qualificação. Em algumas roupas femininas, em caso de erro em reparos, a peça pode se desmanchar”, diz.

Segundo Pizarro, a procura por profissionais de corte e costura é tanta que, 90% dos alunos que ingressam no curso de Modelagem e Costura do Senac acabam adentrando ao mercado de trabalho, antes mesmo do fim do curso.

De acordo com Pizarro, o salário médio mensal de costureiros gira em torno de R$ 1.500. “Alguns profissionais de criação são alguns dos mais bem remunerados”, diz.

Além de capacitar, Pizarro conta que o curso do Senac também incentiva os alunos a abrir o próprio negócio, com conceitos de empreendedorismo. Opção aderida pela costureira Nadir Batista de Almeida, que há dois meses mantém uma oficina no bairro Cotolengo, em Curitiba.

Antes de passar pelo curso, Nadir conta que atendia somente pessoas conhecidas e se limitava a fazer roupas mais básicas. Agora, ela aprendeu a modelar e modifica desde fardas para militares a vestidos para ocasiões de gala.

Para a capacitação de Modelagem e Costura do Senac, cuja carga horária é de 263 horas (uma duração de cerca de seis meses) estão programadas três turmas, nos períodos da manhã, tarde e noite. As aulas terão início no dia 21 de setembro. O curso custa R$ 1.325 à vista. Aposentados e comerciários têm 10% de desconto.

Informações para esta coluna podem ser enviadas para economia@oestadodoparana.com.br