O nível de Utilização da Capacidade de Operação (UCO) da indústria da construção civil chegou a 71% no mês de outubro, após registrar 70% em setembro. É o maior resultado do ano, de acordo com dados da Sondagem da Indústria da Construção, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), nesta quinta-feira, 21.

O Índice de Nível de Atividade efetivo em relação ao usual recuou de 46 pontos em setembro para 45 pontos em outubro. O índice de evolução de nível de atividade também caiu, de 49,7 pontos em setembro para 49 em outubro. “A atividade do segmento industrial segue desaquecida”, informou a CNI. O índice de evolução do número de empregados registrou 48 pontos, ante 47,8 pontos em setembro. Na sondagem, resultados acima dos 50 pontos indicam aumento de atividade e de empregos.

Os indicadores de expectativas dos empresários para os próximos seis meses mostram que o setor continua otimista, informou a CNI. Em relação ao nível de atividade, o índice passou de 56 pontos em outubro para 56,5 pontos em novembro. Em relação a novos empreendimentos e serviços, o indicador passou de 55,9 pontos para 56,3 pontos no período.

O índice de expectativa para a compra de insumos e matérias-primas passou de 54,7 pontos em outubro para 55,7 pontos em novembro. E em relação ao número de empregados, o indicador passou de 54,6 pontos para 54,8 pontos. A pesquisa foi feita com 540 empresas do setor, entre os dias 1º e 13 de novembro.