O forte ritmo de crescimento da indústria automotiva registrado no Brasil em 2007 e nos primeiros nove meses de 2008, quando o setor registrou altas de mais de 20% nas vendas, deverá ser interrompido em 2009, reflexo da crise financeira internacional. A previsão de alguns executivos do setor é de estabilidade nas vendas para o próximo exercício. Apesar de não falarem ainda em corte de pessoal, todos admitem que ajustarão a produção ao novo ritmo do mercado. Investimentos, por sua vez, por enquanto estão mantidos.