O índice de atividade econômica da Serasa Experian caiu 0,4% em fevereiro ante janeiro, já efetuados os ajustes sazonais. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, a queda na atividade econômica foi de 1,5%, maior que o recuo interanual de 0,6% verificado em janeiro. Assim, no acumulado do primeiro bimestre a retração foi de 1,0% perante o mesmo período de 2014.

De acordo com os economistas da Serasa, a aceleração da inflação, o recuo dos níveis de confiança de empresários e consumidores, a elevação dos impostos e dos juros estão impactando negativamente o ritmo dos negócios neste início de ano.

Pelo lado da oferta agregada, houve retrações mensais de 0,8% na atividade industrial e de 0,4% no setor de serviços em fevereiro. Já o setor agropecuário avançou 3,4%. A indústria acumulou retração de 7,0% no primeiro bimestre, enquanto na agropecuária a queda é de 4,4% e nos serviços houve alta de 0,8%.

Do ponto de vista da demanda agregada, todos os componentes registraram recuos mensais, sendo que o maior foi de 7,7%, nas exportações. Os investimentos tiveram queda de 2,0%, as importações retraíram-se de 1,8%, o consumo das famílias diminuiu 0,2% e os gastos do governo marcaram baixa de 0,1%. No bimestre, a maior queda é nos investimentos (-10,1%), seguido de importações (-9,9%) e exportações (-3,7%). O consumo do governo subiu 2,1%, enquanto o das famílias avançou 0,2%.