O fluxo total de veículos nas estradas concedidas no Rio de Janeiro registrou aumento de 0,3%, em julho, comparado a junho, considerando os ajustes sazonais. Nesta mesma base de comparação, o movimento de veículos leves caiu 0,3% e dos pesados aumentou 1,0%. Os dados são da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), calculados pela Tendências Consultoria Integrada. Na comparação de julho com igual mês de 2014, o Índice geral cresceu 1,3%. No mesmo período, o movimento dos veículos leves cresceu 3% e o de pesados registrou queda de 6,2%.

Ainda no Rio, no acumulado do ano, de janeiro a julho, o fluxo total diminuiu 1,8%. Considerando essa mesma base de comparação, o fluxo de leves caiu 0,8% e o de pesados, 6,6% e nos últimos 12 meses encerrados em julho, o fluxo total de veículos pelas estradas fluminenses caiu 0,7%. O fluxo de leves cresceu 0,2% e o de pesados declinou 4,8%.

São Paulo

Em São Paulo, as rodovias administradas pela iniciativa privada registraram no fluxo total de veículos queda de 1% em julho na comparação com junho, considerando os ajustes sazonais. No período, a circulação de veículos pesados recuou 0,5% e a dos leves, 2,1%. Quando comparado a julho do ano passado, o Índice geral aumentou de 3,1%. O movimento de leves cesceu 6,4%, já o de pesados caiu 5,1%. De janeiro a julho deste ano relativamente ao mesmo período do ano passado, o fluxo total declinou 0,5%. Considerando essa mesma base de comparação, o fluxo de leves cresceu 1,6% e o de pesados diminuiu 5,6%.

Nos últimos doze meses, o indicador da ABCR registrou ligeiro aumento de 0,1% no total de veículos que passaram pelas praças de pedágios de São Paulo. O fluxo de leves cresceu 2,2% e o de pesados caiu 5,2% no mesmo período.

Já nas rodovias concedidas do Paraná, o fluxo total de veículos registrou tombo de 2,8% em julho comparativamente a junho, considerando os ajustes sazonais. No mesmo período, a circulação de veículos leves caiu 1,8% e a dos pesados, 3,1%. Quando comparado a julho do ano passado, o fluxo total no estado caiu 2,5%. No mesmo período, o movimento dos leves e pesados declinou 0,4% e 6,1%, respectivamente.

Na comparação do acumulado de janeiro a julho de 2015 com idêntico período do ano passado, as passagens de veículos pelas praças de pedágios do Paraná diminuiu 2,3%. Considerando essa mesma base de comparação, o fluxo de leves caiu 0,9% e o de pesados, 4,9%. Em 12 meses encerrados em julho deste ano, o indicador da ABCR para o Paraná caiu 1,1%. O fluxo dos leves subiu 0,7% e o de pesados registrou queda de 4,4%, no período.