São Paulo – A inadimplência das pessoas físicas ficou próxima da estabilidade, com variação negativa de 0,3%, entre os meses de janeiro e abril, na comparação com o primeiro quadrimestre de 2003. A informação foi divulgada ontem pela Serasa. O indicador da empresa contempla os registros de cheques devolvidos, títulos protestados, dívidas vencidas com instituições financeiras, empresas do varejo, cartões de crédito e financeiras.

De acordo com os técnicos da Serasa, a ligeira queda na inadimplência foi motivada pelo resultado da expansão dos empréstimos ao consumidor, o que mostra a intenção dos compradores de optar pela contratação de crédito pessoal para o complemento da renda familiar e para pagamento de dívidas. O destaque nesses empréstimos é para as operações consignadas em folha de pagamento, que apresentaram taxas de juros de cerca de 2% ao mês.