A inadimplência das pessoas jurídicas recuou 6,3% em março em relação ao mesmo mês de 2009 de acordo com o Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas.

Na comparação com fevereiro, a inadimplência das empresas teve alta de 26,4%, puxada pelos protestos e cheques devolvidos por falta de fundos. Nos três primeiros meses do ano, o indicador caiu 9,7% ante o primeiro trimestre do ano passado.

Para a Serasa Experian, as quedas verificadas na inadimplência das empresas, tanto em março ante o mesmo mês de 2009, quanto no trimestre, são “decorrentes da comparação entre duas conjunturas econômicas distintas”.

“Em 2010 o forte crescimento econômico, com baixa inadimplência, e em 2009 a economia em recessão, com inadimplência em alta”, diz a empresa. As grandes empresas foram as responsáveis pela redução na comparação anual, com recuo de 26,2% na inadimplência. A queda foi menor entre as médias empresas, com 16,9%, e entre as pequenas, com 4,8%.