A Receita Federal liberou nesta quinta-feira (20) o programa e o aplicativo para preenchimento do Imposto de Renda 2020, referente ao ano fiscal 2019.

O dispositivo pode ser baixado no site da Receita Federal conforme o sistema operacional do computador. A declaração do Imposto de Renda 2020 também poder ser feito em celulares e tablets pelo aplicativo “Meu Imposto de Renda”. Basta baixar o app na versão Android ou iOS.   A entrega das declarações começa no dia 2 de março e vai até 30 de abril.

A partir deste ano, a Receita Federal vai antecipar a restituição do Imposto de Renda Pessoa Física. Tradicionalmente paga em sete lotes, de junho a dezembro, a restituição será paga em cinco lotes, do fim de maio ao fim de setembro.

LEIA MAIS – Rocket 2020 vai impulsionar seis startups paranaenses neste ano. Inscrições estão abertas

O primeiro lote será pago em 29 de maio. Os lotes seguintes serão pagos em 30 de junho, 31 de julho, 31 de agosto e 30 de setembro.

Quem deve declarar?

Deve declarar Imposto de Renda quem recebeu em 2019 rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70, o equivalente a R$ 2.196,90 por mês, incluído o décimo terceiro. Também deve apresentar o documento quem teve receita bruta de atividade rural superior a R$ 142.798,50; contribuintes com rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte de mais de R$ 40 mil, e contribuintes com patrimônio de mais de R$ 300 mil em 31 de dezembro.

Também deve entregar a declaração quem obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos ou fez operações na bolsa de valores; quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês no ano passado e quem optou pela isenção de Imposto de Renda incidente sobre o ganho de capital na venda de imóveis residenciais e comprou outro imóvel até 180 dias depois da venda.