Após cinco anos de estudo,o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vai lançar o Índice de Preços ao Produtor (IPP), que começa a ser divulgado em 2010. O objetivo é que o IPP gradativamente substitua o Índice de Preços por Atacado (IPA), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). “O índice será da mesma família do PPI (Índice de Preços ao Produtor, em inglês) americano. Serão muito similares, com a coleta de dados feita quase da mesma maneira”, explicou à Agência Estado o gerente de Análise e Metodologia da Coordenação da Indústria do IBGE, Alexandre Brandão.

Um ponto importante ainda está em debate: a necessidade de revisões mensais do IPP. Não há hoje no Brasil um índice de preços com revisão mensal. Brandão disse que a coleta de preços será diferente da do varejo. Enquanto os preços ao consumidor refletem a média dos preços em um período de tempo e são coletados facilmente – estão expostos nas lojas -, no caso do IPP, o produtor só tem as informações completas em um período mais longo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.