A gasolina teve o segundo maior impacto sobre a inflação de novembro, refletindo parte do reajuste de 3% praticado nas refinarias a partir do último dia 7. O item aumentou 1,99%, o equivalente a 0,07 ponto porcentual da inflação de 0,51% medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no mês, divulgada nesta sexta-feira, 5, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A contribuição do item só ficou atrás da verificada pelas carnes, cuja alta de 3,46% resultou num impacto de 0,09 ponto porcentual sobre o IPCA.

Os combustíveis tiveram aumento de 1,64% em novembro, o que levou a taxa do grupo Transportes a uma aceleração 0,39% em outubro para 0,43% em novembro.