De janeiro a dezembro de 2014, as exportações de celulose totalizaram 10,614 milhões de toneladas, uma alta de 12,6% na comparação com 2013. Já a produção evoluiu 8,8%, para 16,461 milhões de toneladas. As vendas domésticas avançaram 5,5%, para 1,817 milhão de toneladas. Os dados são preliminares e foram divulgados nesta segunda-feira, 09, pela Indústria Brasileira de Árvores (Ibá).

No segmento de papéis, a produção caiu 0,4%, para 10,405 milhões de toneladas, com destaque para o recuo de 18% de papéis para a imprensa, seguido pelo decréscimo de 5% do papel cartão e de 0,3% de imprimir/escrever. O papel para fins sanitários (tissue) apresentou avanço, de 2,5%, para 1,123 milhão de toneladas, e para embalagem evoluiu 0,3%, para 5,380 milhões de toneladas.

Ainda em papel, as vendas domésticas ficaram praticamente estáveis no acumulado do ano, com 5,717 milhões de toneladas, e as exportações recuaram 1,1%, para 1,846 milhão de toneladas.

Em painéis de madeira, a produção cresceu 1,1% em 2014, para 7,977 milhões de metros cúbicos, com queda de 2,2% nas vendas domésticas, para 7,187 milhões de metros cúbicos.

Dezembro

A Ibá também divulgou os dados preliminares referentes ao mês de dezembro. Na comparação com o mesmo mês de 2013, a exportação de celulose avançou 9,4%, para 980 mil toneladas, e a produção cresceu 12,1%, para 1,471 milhão de toneladas.

A produção de papel ficou em 887 mil toneladas, volume praticante estável ante dezembro de 2013, quando somou 886 mil toneladas. Na mesma base de comparação, as vendas domésticas subiram 3,8%, para 518 mil toneladas.

A produção de painéis de madeira subiu 0,8% em dezembro de 2014, para 668 mil metros cúbicos.