Foto: Aliocha Maurício

Auditores: greve prejudicou o comércio exterior.

O desempenho do comércio exterior paranaense no mês de março ficou muito abaixo da média dos últimos meses, tanto nas exportações quanto nas importações, conforme revelam os dados divulgados ontem pelo Departamento Econômico da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep).

A importação, que havia crescido 69,40% em janeiro e 102,47% em fevereiro, em relação ao mesmo período do ano anterior, teve uma expansão de apenas 13,41% em março, também comparativamente a 2007. A exportação de produtos paranaenses também caiu significativamente em março, com uma evolução de apenas 9,63% em relação ao ano anterior, ao passo que em janeiro e fevereiro os aumentos registrados haviam sido de 55,15% e 28,01% respectivamente.

A queda do índice de crescimento é atribuída à greve dos auditores fiscais da Receita Federal, iniciada no dia 18 de março e que permanece até hoje.

Importação recorde

No primeiro trimestre, o Paraná importou US$ 2,75 bilhões, registrando um aumento de 55,68% em relação ao mesmo período de 2007. É o maior valor importado, considerando os trimestres de toda a série histórica desde 1990, segundo o Departamento Econômico da Fiep. As exportações também cresceram no período, porém em menor proporção. O aumento foi de 27,77%, com a exportação de US$ 3,099 bilhões.

Nas importações, o maior aumento se deu no Complexo Soja, com alta de 373,28% no primeiro trimestre de 2008 em comparação a igual período de 2007. ?De todo o complexo, o óleo de soja representou a quase totalidade das importações, o que mostra que o Brasil está exportando grão e importando o óleo ao invés de transformar o produto internamente?, comenta Schmitt.

O grupo de produtos que mais cresceu foi ?Químicos?, atingindo US$ 620 milhões, um crescimento de 70,53% em relação ao mesmo período do ano anterior. A maior parte deste grupo são adubos, fertilizantes e outros produtos destinados à agricultura. Em seguida, aparecem ?Petróleo e derivados?, com aumento de 68,12%.

Exportações

O complexo soja lidera o valor exportado neste primeiro trimestre com uma participação de 22,31% no total das exportações e com uma expansão de 52,62% em relação ao primeiro trimestre de 2007. O desempenho positivo da soja é fruto da boa safra e dos bons preços internacionais.