O presidente de Chipre, Nicos Anastasiades, pediu neste domingo que o presidente do banco central do país, Panicos Demetriades, não aja de maneira que “surpreenda o governo” e que se esforce para estabilizar o setor bancário cipriota.

Anastasiades não especificou o que Demetriades fez para motivar seus comentários, mas indicou que as ações do presidente do BC provocaram a renúncia de três membros do Conselho da instituição na sexta-feira. Demetriades, que foi nomeado pelo governo esquerdista antecessor, disse neste domingo que o governo tem que respeitar a independência do banco central.

Segundo a imprensa cipriota, todos os três membros do Conselho do BC que apresentaram suas renúncias na sexta-feira (12) acreditam que seu trabalho na instituição foi desvalorizado. As renúncias ocorrem em meio à crescente pressão para que Demetriades deixe o cargo por causa da forma como tratou a crise financeira do país. As informações são da Associated Press.