Brasília – O Ministério do Planejamento e a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal chegaram a um acordo para o reajuste salarial de cerca de 400 mil funcionários federais. O aumento vale para os funcionários administrativos dos ministérios, inclusive aposentados. Os servidores receberão entre 10 e 30% de reajuste na gratificação de desempenho retroativo a 1.º de maio. Os cargos com nível superior terão aumento de R$ 500, os de nível intermediário, de R$ 293, e os auxiliares, de R$ 181. Anteontem, os servidores administrativos das universidades e escolas técnicas federais já haviam aceitado a proposta do governo, de reajuste de até R$ 265. Os funcionários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), em greve há seis semanas, se reunirão com representantes do governo na segunda-feira e poderão ser os próximos a chegar a um acordo. O ministro do Planejamento, Guido Mantega, manteve a decisão de cortar os pontos dos servidores que continuam em greve, entre eles os da Polícia Federal.