O governo abriu crédito suplementar de R$ 329 milhões em favor da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). A decisão está presente em decreto publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU). Os recursos são oriundos do cancelamento parcial de dotações aprovadas para outros projetos, informa a decisão. A Infraero sofreu, nos últimos anos, uma profunda reestruturação, com a política de concessões. Os aeroportos de Guarulhos (SP), Galeão (RJ), Viracopos (SP), Brasília (DF) e Confins (MG) foram concedidos à iniciativa privada. Além disso, o Aeroporto Internacional de Natal/Augusto Severo (RN) foi desativado no primeiro semestre deste ano.