Após um prejuízo de R$ 5,021 bilhões em 2002, a Globopar, “holding” das organizações Globo, voltou ao equilíbrio no ano passado e conseguiu lucro de R$ 47,529 milhões. A TV Globo registrou lucro de R$ 120,865 milhões, com queda de 45% em relação aos R$ 220,247 milhões de 2002. A Globopar continua em processo de negociação com os credores internacionais e tinha dívida de R$ 5,850 bilhões no final do ano passado (R$ 6,444 bilhões no final de 2002). As empresas são controladas pelos três filhos de Roberto Marinho, falecido no ano passado (Roberto, João Roberto e José Roberto).

A TV Globo é garantidora de débitos da Globopar no valor de R$ 4,031 bilhões (R$ 4,592 bilhões em 2002), o que levou a auditora Ernst Young a fazer restrições sobre os resultados da empresa. “A Globopar e suas subsidiárias têm incorrido em perdas operacionais, tem deficiência de capital de giro e não está em dia com os credores”, afirma. “Essas condições geram dúvidas quanto à capacidade da TV Globo de garantir os seus compromissos”.