O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Ben Bernanke, sinalizou hoje um suporte às políticas promovidas pelo presidente dos EUA, Barack Obama, ao afirmar que os gastos do governo com pesquisa e desenvolvimento podem ajudar a impulsionar o crescimento econômico. Bernanke não fez comentários sobre política monetária em seu discurso, preparado para uma conferência econômica na Universidade Georgetown.

Bernanke disse que “a tendência do mercado de oferecer pouca quantidade de certos tipos de pesquisa e desenvolvimento fornece uma razão para intervenção do governo”. A autoridade destacou que a inovação e as mudanças tecnológicas são essenciais para o crescimento econômico.

Porém, ele alertou que, dadas as atuais restrições orçamentárias, os EUA precisam pensar cuidadosamente em suas decisões. “Uma estratégia razoável para o momento poderia ser continuar usando um misto de políticas de suporte a pesquisa e desenvolvimento com o estímulo a abordagens diversas e concorrentes por cientistas e engenheiros que recebem suporte”, afirmou.

Mesmo com problemas para lidar com seu crescente déficit público, Obama tem defendido mais gastos com pesquisa e inovação para impulsionar o crescimento. O presidente quer investir mais em energia limpa e tecnologia da informação, bem como em pesquisa biomédica. As informações são da Dow Jones.