O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, afirmou hoje que Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (Brics) continuarão a atuar como uma “força motora para o crescimento”. Segundo Gabrielli, essa tendência vai demandar mais energia entre os países do bloco e gerar oportunidades para empresas do setor. Sua declaração foi feita durante encontro com representantes de instituições financeiras desses países, num fórum dos Brics na cidade de Sanya, na ilha chinesa de Hainan.

Gabrielli defendeu cooperação entre os Brics na área de energia, com a Rússia e o Brasil como os principais produtores de petróleo, e China e Índia como refinadores. “O Brasil apresenta a maior perspectiva de crescimento de produção, com as maiores descobertas offshore já realizadas”, afirmou Gabrielli, de acordo com nota sobre sua participação no evento.

O presidente da Petrobras reiterou a necessidade de desenvolvimento das redes de fornecedores da indústria do petróleo nas economias locais. “Essa é a forma de minimizar os riscos da doença holandesa”, afirmou.