Os países do G-20, grupo das 20 maiores economias do mundo, se comprometeram a agir de forma coordenada para impedir a disseminação da crise econômica dos países desenvolvidos por todo o planeta. Em comunicado divulgado nesta segunda-feira (8), os ministros das Finanças e os presidentes dos bancos centrais do grupo asseguram que tomarão medidas para impedir que as turbulências nos mercados financeiros mundiais tenham impacto sobre o crescimento econômico dos países.

“Nós, os ministros da Fazenda e presidentes dos bancos centrais do G-20, afirmamos o nosso comprometimento em adotar todas as iniciativas necessárias de forma coordenada para apoiar a estabilidade financeira e estimular um crescimento econômico mais forte, com espírito de cooperação e confiança”, informou o texto.

A nota destacou ainda que as equipes econômicas dos países do G-20 intensificarão o contato nas próximas semanas para tentar retomar a estabilidade e a liquidez nos mercados financeiros. “Ademais, nós vamos continuar a trabalhar intensamente para alcançar resultados concretos em apoio a um crescimento forte, sustentável e equilibrado no contexto do Arcabouço para Crescimento do G-20”, concluiu o comunicado.