As operadoras norte-americanas de telefonia Sprint e Nextel anunciaram ontem uma fusão que criará a terceira maior operadora de telefonia móvel dos EUA, segundo a agência de notícias France Presse. A Sprint deverá pagar US$ 35 bilhões pela Nextel por meio de troca de ações. O novo grupo se chamará Sprint Nextel e terá um valor de mercado de US$ 70 bilhões e mais de 35 milhões de clientes. A nova empresa fica atrás apenas da Cingular e Verizon Wireless no ranking americano de telefonia celular.

As empresas esperam aumentar os ganhos com a maior receita do novo grupo e com a redução dos gastos em aumento de redes. A economia de ambas com expansão de redes deve ficar em mais de US$ 3 bilhões, segundo analistas.

A decisão da Sprint de comprar a Nextel reflete a tendência do setor americano de investir mais em serviços de telefonia móvel que em expansão de redes com fio.

A venda de serviços sem fio subiu 14% em 2003, para US$ 81,2 bilhões, segundo o grupo da indústria de telefonia móvel CTIA (Cellular Telecommunications and Internet Association). As receitas de ligações locais e de longa-distância caíram 2,4% no mesmo período, de acordo com dados da FCC (Comissão Federal de Comunicações dos EUA).

As vendas da Sprint subiram 15% entre janeiro e setembro, enquanto as vendas de serviços de longa-distância caíram 7,2% e as de chamadas locais caíram 1,6% no período.

A fusão acontece sete semanas depois de a Cingular ter comprado a AT&T Wireless Services. Com a nova configuração das operadoras de telefonia móvel nos EUA, a Cingular (da SBC Communications e da BellSouth) tem hoje 47 milhões de assinantes, enquanto a Verizon Wireless, segunda no ranking, tem 42 milhões de assinantes.

A T-Mobile USA, da Deutsche Telekom, fica em um distante quarto lugar, com 16,3 milhões de assinantes.