A estatal Furnas Centrais Elétricas investirá R$ 28,5 milhões para reforçar as instalações de transmissão de energia elétrica no Sudeste e Centro-Oeste e ampliar a segurança do sistema de abastecimento. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta sexta-feira (16) que autorizou a empresa a realizar as obras em suas redes, que deverão ser concluídas entre seis e 18 meses.

Parte dos investimentos será aplicada nas linhas de transmissão L.C. Barreto/Mascarenhas de Moraes e L.C. Barreto/Furnas, localizadas entre os Estados de Minas Gerais e de São Paulo. Segundo a Aneel, esses reforços estão associados à Interligação Norte-Sul II, destinada a aumentar a capacidade de intercâmbio de energia entre várias regiões do País.

Também estão previstas obras na subestação Adrianópolis, no Rio de Janeiro, onde alguns equipamentos terminais serão adequados à capacidade das linhas de transmissão, para aumento de segurança e flexibilidade de operação. Na subestação Brasília Geral, no Distrito Federal, haverá substituição de transformadores para evitar sobrecarga no sistema.

A Aneel informou que aprovou ampliações e reforços na subestação Nova Santa Rita, em Santa Catarina, orçados em R$ 10,2 milhões. A subestação é de responsabilidade da Eletrosul Centrais Elétricas, e os reforços servirão para atender principalmente a região leste de Santa Catarina. A previsão é de que as obras sejam concluídas em até 20 meses.