Luiz Fernando Furlan, ex-ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, avalia que falta ao Brasil “entregar” prometidas soluções para resolver os gargalos que o País enfrenta, especialmente em infraestrutura. “As soluções estão aí. O grande problema do Brasil é o senso de urgência”, disse a jornalistas nesta segunda-feira, 29.

Ele lembrou da condição das estradas e portos, que reduz a capacidade de transporte e encarece o custo dos produtos brasileiros. “Mas essas coisas são difíceis de resolver? Falta dinheiro? Faltam projetos? Falta competência para executar a obra? Não falta. Falta juntar as coisas e entregar”, afirmou.

Furlan salientou que, diferentemente do passado, a resolução dos problemas depende do País. “Não depende de FMI (Fundo Monetário Internacional), nem de altíssimas tecnologias. É uma questão de juntar os talentos – e o setor privado pode ajudar muito nisso – e melhorar a eficiência sistêmica”, disse.