O primeiro-ministro da França, François Fillon, insistiu hoje que o país vai conseguir trazer o déficit orçamentário de volta aos limites exigidos pela União Europeia. “Eu quero reassegurar à Comissão Europeia que vamos cumprir nossas promessas”, disse Fillon, durante visita a uma fábrica no oeste da França.

Na semana passada o governo francês anunciou medidas para economizar 7 bilhões de euros do orçamento, seguindo um plano de austeridade fiscal de 12 bilhões de euros revelado em agosto. No total, o governo anunciou cortes e aumentos de impostos totalizando 65 bilhões de euros até 2015, para limpar as contas do país e preservar sua preciosa nota AAA.

Fillon disse que o orçamento de 2012 possui 6 bilhões de euros em reservas para ajudar a atingir as metas de redução do déficit caso o crescimento econômico seja menor que 1%. A França está tentando reduzir seu déficit orçamentário de 5,7% do PIB neste ano para 4,5% em 2012. E espera atingir o limite de 3% da União Europeia em 2013 e equilibrar o orçamento em 2016.

No entanto, o último comunicado da Comissão Europeia, divulgado na semana passada, diz que o país corre risco de ver seu déficit chegar a 5,1% em 2013 a não ser que sejam tomadas medidas além das já anunciadas. A Comissão Europeia prevê que a França deve crescer 0,6% em 2012.