O fluxo cambial total soma US$ 8,762 bilhões no ano até dia 24 de julho, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira, 29, pelo Banco Central. Depois de uma arrancada positiva nos primeiros meses de 2015, o resultado acumulado passou por momentos de deterioração. Mesmo assim, segue bem melhor do que o resultado verificado no mesmo período de 2014, quando o fluxo cambial estava negativo em US$ 830 milhões.

Nesse período de pouco mais da metade de 2015, houve saídas líquidas de US$ 4,230 bilhões da área financeira, que reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações. Nesse segmento foram registrados ingressos de US$ 309,667 bilhões e envios de US$ 313,897 bilhões.

No comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 12,993 bilhões nos pouco mais de seis meses em questão, com importações de US$ 94,611 bilhões e exportações de US$ 107,604 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 21,833 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 25,742 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 60,029 bilhões em outras operações.

Semanal

A semana de 20 a 24 de julho registrou ingressos de recursos acima dos envios, segundo os dados do fluxo cambial divulgados pelo BC. O valor ficou positivo, mas bastante fraco, em US$ 26 milhões.

O segmento financeiro, que reúne operações como investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras, teve remessas líquidas de US$ 1,370 bilhão nesta semana em questão. O resultado é a diferença entre entradas de US$ 8,634 bilhões e envios de US$ 10,003 bilhões.

No mesmo período, no comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 1,396 bilhão, com importações de US$ 3,209 bilhões e exportações de US$ 4,605 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 985 milhões em ACC, US$ 1,168 bilhão em PA e US$ 2,452 bilhão em outras operações.