O fluxo cambial acumulado em maio até o dia 18 está negativo em US$ 1,511 bilhão. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira pelo Banco Central, mais da metade da saída líquida de recursos foi registrada na semana passada, quando US$ 872 milhões deixaram o País.

A saída de dólares tem sido determinada pelo movimento financeiro, que acumula perda líquida de US$ 5,196 bilhões no mês até a última sexta-feira. Apenas entre os dias 14 e 18, a conta financeira registrou saldo negativo de US$ 2,794 bilhões. Essa cifra foi gerada pelas transferências ao exterior de US$ 8,164 bilhões acima do que as entradas, que alcançaram de US$ 5,370 bilhões. Nessa conta estão operações como vendas de ações e títulos de renda fixa, remessas de lucros e dividendos e pagamentos de empréstimos, entre outros.

No acumulado do mês, até dia 18, a conta comercial teve entrada líquida de US$ 3,686 bilhões sendo que pouco mais da metade, ou US$ 1,922 bilhão, ingressou no País na semana passada. O montante é resultado de exportações de US$ 5,719 bilhões e importações de US$ 3,797 bilhões. O BC informou também que as reservas internacionais subiram US$ 63 milhões no mês até a última sexta-feira, reflexo da compra de dólares realizada no fim de abril no mercado à vista. Desde então, o BC não voltou a atuar na ponta compradora.