A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) atingiu 0,43% na primeira leitura de julho, após 0,47% no fechamento de junho. A taxa, divulgada nesta quarta-feira, 08, pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), veio abaixo da mediana de 0,45% obtida das expectativas (de 0,41% a 0,49%) da pesquisa do AE Projeções. O resultado também veio menor que a previsão de 0,47% do coordenador do IPC, André Chagas.

O grupo Despesas Pessoais foi o que apresentou a maior variação, de 1,04%, na comparação com 0,83% no fechamento de junho. Na sequência, aparece o conjunto de preços de Alimentação, que desacelerou para 0,24% na primeira quadrissemana de junho (últimos 30 dias terminados ontem, dia 7). No término do mês passado, Alimentação teve alta de 0,58%. A taxa do grupo Habitação ficou inalterada em 0,61% no período.

O conjunto de preços de Saúde também avançou entre a quarta quadrissemana de junho e a primeira de julho, ao passar de 0,42% para 0,61%. O mesmo pode ser visto em Educação, cuja variação saiu de 0,02% para 0,16%.

Já o grupo Transportes passou de elevação de 0,04% para queda de 0,04% na primeira quadrissemana do mês, assim como Vestuário (de alta de 0,04% para recuo de 0,01%).