A alta de 0,20% do nível de emprego da indústria paulista em setembro, na comparação com agosto, no resultado com ajuste, representou o primeiro crescimento depois de 13 meses de queda, informou hoje a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O último resultado positivo havia sido registrado em agosto de 2008, quando a expansão foi de 0,11%.

A Fiesp também divulgou hoje a revisão de sua estimativa de queda para o nível de emprego em 2009, de -7% para -5%. O novo patamar prevê que o ano termine com um saldo entre 100 mil e 110 mil demissões na indústria paulista, na comparação com 2008.

Para o diretor do Departamento de Pesquisa e Estudos da entidade, Paulo Francini, a recuperação do emprego em setembro mostra que a crise está definitivamente superada para a indústria do Estado. Segundo ele, embora ainda haja alguns setores que não se recuperaram das perdas, a maioria dos grupos industriais já começou a contratar trabalhadores, principalmente porque a demanda doméstica se mantém aquecida. “O emprego é o último indicador que reage a boas e más notícias. Portanto, comemoremos este resultado depois de um período tão longo de demissões”, completou.